Equipe do IPEDE realiza ação social em Belágua do Maranhão

Fonte: Blog Do Sandro Vagner 

Equipe Ipede

Belágua do Maranhão foi considerada a cidade mais pobre do Brasil, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Cada família, tem uma renda mensal de R$ 146,00(cento e quarenta e seis reais) – mas a maioria das famílias não chega a essa estatística, e vive em condições precárias, a começar pela moradia.

Diante essa situação, o enfermeiro Dácio Alves, diretor-presidente do IPEDE (Instituto Pedreirense de Educação e Extensão), sempre prestou relevantes serviços sociais em prol da comunidade carente de Belágua do Maranhão, numa dessas, lhe concedeu o reconhecimento da ONU, sendo o primeiro maranhense a receber tamanha honraria.

Neste fim de ano, a história se repete. Como em outras edições, Dácio e sua equipe tiveram a preocupação de levar mais um pouco de carinho, sorriso e um aconchego, capaz de mudar o sofrimento de algumas pessoas, pelo menos neste momento, neste ar de confraternização, e realizou entrega de cestas básicas, atendimento básico de saúde, como por exemplo, aferição de pressão arterial e outros atendimentos, que contou com a participação de técnicos de enfermagem do IPEDE.

Criança agradecendo Dacio pelas cestas básicas e brinquedos

Segundo o enfermeiro, nada é mais gratificante que testemunhar um sorriso puro, sem nenhuma maldade, e, ainda, receber um abraço como forma de agradecimento, principalmente quando uma criança lhe abraçou, e sussurrou em seu ouvido, dizendo: “obrigado, amanhã eu não tinha o que comer“.

Belágua do Maranhão pode, sim, reverter esse título de cidade mais pobre do Brasil, desde que aparecem mais “Dácios“, para ajudar realmente quem precisa.