Matões do Norte: Vereadores e comunidade Pedras lutam para não perder o Ensino Médio

Comunidade Pedras em Matões do Norte teme perder o anexo do Ensino Médio.

Foto: Divulgação Câmara

A comunidade de Pedras localizada na zona rural de Matões do Norte recebeu uma sinalização para um possível encerramento do anexo do Ensino Médio naquela localidade. O fato pegou muita gente de surpresa, visto que, o deslocamento encarece custo de logística para os trabalhadores que são estudantes e vão ter que estudar na sede de Matões do Norte ou de Cantanhede.Com base nos dispositivos que asseguram o direito constitucional de que a educação é direito de todos e um dever do Estado, os vereadores da Câmara Municipal de Matões do Norte reuniram – se na tarde deste último domingo (17) para uma importante reunião realizada junto a comunidade para discutir com a direção da escola a situação dos alunos matriculados nos anexos da zona rural.

A problemática veio a tona a respeito da possibilidade de fechamento das escolas do tipo anexos como do Povoados Pedras e do Alto da Cruz que funcionam há quase dez anos. Representantes da Unidade Regional de Itapecuru já admitem uma diminuição do quadro de professores do Estado, reduzidos mais que pela metade, o que afeta de forma direta a sustentabilidade e funcionamento dos anexos da zona rural de Matões do Norte.

O problema não se restringe apenas a zona rural, na sede de Matões do Norte, falta vários professores, o efetivo é insuficiente para atender as demandas de disciplinas.

A reunião contou com a presença dos vereadores: Valdenê Cunha, Josué Muniz, Joaquim Vieira, Patrício Mendes, Wallas Lisboa e Ismael Viana, do gestor do ensino Médio Felipe Sampaio, alunos e pais de alunos. Ficou acertado que todos estarão unidos para lutar pela permanência do Ensino Médio nos anexos, entretanto, é importante que as pessoas da comunidade façam sua matrícula para comprovar número suficiente de interessados e comprovação junto a Unidade Regional de Educação.

Os vereadores estão unidos buscando defendem a educação e o direito dos alunos da zona rural, logo prontos para cobrar do Estado educação de qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *