Férias no Chile: Duas crianças do Maranhão morrem atingidas por deslizamento de rocha

Khálida Trabulsi Lisboa, de 3 anos, e Isadora Bringel, de 7 anos, estavam de férias com as famílias nos Andes e, segundo a governadora local, foram a um local fechado para visitas.

Khálida Trabulsi Lisboa, de 3 anos, foi uma das vítimas do acidente. — Foto: Arquivo pessoal

Isadora Bringel, de 7 anos, morreu após o deslizamento de rocha no Chile. — Foto: Arquivo pessoal

Um deslizamento de rocha matou duas meninas brasileiras no Chile, informou a polícia local nesta segunda-feira (3). Khálida Trabulsi Lisboa, de 3 anos, e Isadora Bringel, de 7, morreram depois de serem atingidas pela rocha, que se desprendeu de uma das montanhas nas imediações da barragem de El Yeso, um ponto turístico na Cordilheira dos Andes na região metropolitana de Santiago.

As identidades das meninas, que são do Maranhão, foram confirmadas ao G1 pela polícia chilena e uma familiar de Khálida. As duas meninas, de acordo com a imprensa chilena, passavam férias com as respectivas famílias.

Segundo relatos preliminares, o ônibus onde estavam as duas meninas ultrapassou uma barreira que impede a passagem justamente por risco de deslizamento. Os turistas, então, começaram a caminhar por essa área quando a rocha se desprendeu e atingiu as brasileiras.

Por isso, afirmou a governadora da província de Cordillera, Mireya Chocair, a operadora de turismo responsável pelo passeio tem responsabilidade sobre o incidente. O nome da empresa não foi divulgado.

Há sinalização, os guias de turismo sabem como funciona, o município está em contato constante com as agências. Há normas claras no lugar e são de conhecimento público”, ressaltou a governadora.

Segundo a rede de televisão T13, Khálida, de 3 anos, morreu no local. Isadora, de 7, foi levada de helicóptero a um centro médico, mas não resistiu aos ferimentos.

O consulado do Brasil no Chile informou ao G1 que uma equipe do consulado está a caminho do local do acidente para prestar assistência às famílias.

Do G1 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *