No dia dos namorados, especialista fala sobre relacionamentos saudáveis

Os amores podem surgir em qualquer lugar. Nunca, em hipótese alguma, coloque valor material acima do amor. Cuide de quem você ama, em sua totalidade. A partir do momento, que não sentir mais amor por alguém, seja sincero e amoroso ao partir. Não permaneça na vida de ninguém, por pena, o outro merece viver uma nova história de amor, assim como você. Filhos não podem ser o motivo para você permanecer com alguém sem amor, eles sentem quando seus pais já não estão bem e creia, eles preferem os pais felizes e separados. Caso você esteja insatisfeito (a) com algo, senta e conversa com seu parceiro. Nada de indiretas ou chantagens emocionais. Confie e dê o crédito, a infidelidade é individual e de consciência singular. Ou seja, se seu parceiro lhe trair, irá caso queira. Independente se você vasculha o celular, tenta proibi-lo de ir a algum lugar ou andar com algum amigo. Nada disso, o fará fiel. É de responsabilidade de cada um.

Todos nós temos uma rotina difícil, mas caso você tenha uma relação, cuide e preze. Não dê desculpas, não coloque infinitudes acima de sua relação. Tudo precisa ser linear e a atenção precisa ser dividida (APRENDA).
Jamais coloque a família ou os amigos de seu parceiro, contra o mesmo. Você está dando um tiro no pé.
Respeite e aceite o outro como ele é, o que tiver que ser ajustado, se ajustará. Ninguém muda de um dia para noite, então é preciso ter paciência. Quando algo lhe desagradar, não guarde e deixe para falar tudo de uma vez só, em um pico de estresse.

Fale, converse, explique. Sem grosserias, sem excessos, um tom amoroso e palavras leves. Ninguém se relaciona para ser tratado mal ou tratar mal. Caso você tenha esse costume, talvez você precise repensar sua relação.
Por último, dê atenção, ame, cuide, dedique-se, se interesse de verdade por seu parceiro e seja você mesmo. Evite ao máximo as brigas e desgastes, sempre proponha conversar e não render crises.
Relacionamento não é perfeito, mas ambos precisam se comprometer, a manter a saúde da relação.
Compromisso é a palavra chave.

Juliana de Oliveira é psicóloga, apresentadora do programa Revista Dinâmica ( Rádio Hoje Brasil) e colunista do portal Repórter Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *