Banco do Nordeste supera R$ 850 milhões investidos no Maranhão durante a pandemia de coronavírus


Para estimular todos os setores da economia e empresas de todos os portes no enfrentamento aos desafios da pandemia, o Banco do Nordeste já investiu R$ 856,5 milhões no Maranhão, no período de 16 de março a 29 de maio deste ano. O montante foi aplicado por meio de mais de 94 mil operações de crédito.

Em termos de valores, as operações não rurais lideram as aplicações no Maranhão, com total de R$ 655,5 milhões financiados, em 83,6 mil operações, enquanto os financiamentos rurais superam 10,5 mil contratações, somando volume de R$ 201 milhões aplicados.

Entre as ações trabalhadas pelo Banco com o objetivo de minimizar os impactos desse período na economia da Região, está o lançamento da linha de crédito FNE Emergencial, que dispõe de recursos para capital de giro e investimento, com taxa fixa de 0,21% ao mês. Oriundos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), a linha emergencial é operada exclusivamente pelo Banco do Nordeste, com condições diferenciadas de juros, carência e parcelamentos.

O empresário José Gauby de Oliveira, proprietário da marmoraria Lapidar Granitos e Vidros, localizada em Paço do Lumiar, está entre os clientes que contaram com o capital de giro FNE Emergencial para auxiliar a continuidade das atividades durante a pandemia.

Esse recurso, num momento delicado como este, foi muito importante. Um crédito rápido, sem burocracia e que nos ajudou bastante, especialmente na manutenção da folha de funcionários, para que todos tivessem condições de manter suas famílias, mesmo com a empresa fechada temporariamente. Também investimos no reforço ao estoque, já que aos poucos estamos retomando as atividades. Mais uma vez o Banco do Nordeste mostrou ser um parceiro, com recursos necessários e com a facilidade do prazo de pagamento que nos dá um fôlego”, contou, destacando a carência do crédito emergencial, que permite o início do pagamento do financiamento para janeiro de 2021.

Crediamigo – No âmbito do Crediamigo do Banco do Nordeste, maior programa de microcrédito urbano produtivo e orientado da América do Sul, o Maranhão registrou no período mais de 81,2 mil operações, somando empréstimos de R$ 244,7 milhões. Para os microempreendedores clientes do Crediamigo, também foi determinada a prorrogação automática das operações vigentes no período de pandemia, com dispensa de multas e mora por atraso, bem como a possibilidade de renovação do crédito, com 60 dias para pagamento da primeira parcela.

Na Região – Em toda área de atuação do Banco, que abrange os nove estados do Nordeste, norte de Minas Gerais e do Espírito Santo, o BNB investiu, de 16 de março a 29 de maio, mais de R$ 7,8 bilhões na Região. Destes, R$ 4,6 bilhões foram direcionados a empreendimentos de micro e pequeno porte, pulverizados em mais de 1 milhão de operações.

Os maiores valores contemplaram operações não rurais, com R$ 6,3 bilhões distribuídos em 917,4 mil contratações. As operações rurais somaram R$ 1,5 bilhão, correspondentes a 107,4 mil contratações. Já o Crediamigo Banco do Nordeste alcançou 890,2 mil operações, no valor de R$ 2,1 bilhões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.