Prefeito Carlinhos Barros quer torrar R$ 4 milhões em carteiras escolares


Faltando apenas 4 meses para o fim do mandato, o prefeito de Vargem Grande, Carlinhos Barros (PCdoB), resolveu investir pesado em carteiras escolares. De acordo com o Diário Oficial nº 914, a previsão é gastar mais de R$ 4 milhões com a aquisição dos mobiliários que devem ser fornecidos direto do Espirito Santo, onde fica a sede da EDM – Empresa Distribuidora de Mobiliário Eireli, vencedora do certame e que pertence ao empresário Eduardo Ernesto Bazhuni Maia.

O blog fez uma pesquisa de preço e descobriu que com todo esse dinheiro, seria possível comprar cerca de 40 mil unidades, aproximadamente o dobro do número de alunos matriculados na rede pública.

São aproximadamente 75 unidades escolares e cerca de 20 mil alunos matriculados.

Com a previsão de gasto, será necessário dobrar o número de escolas e cada aluno terá direito a duas carteiras.

Acontece que o prefeito tem feito exatamente o contrário. De acordo com denúncias de moradores, foram fechadas pelo menos quatro Escolas na Sede do município e outras tantas na zona rural de Vargem Grande.

Além disso, até o momento não há nenhuma previsão para o retorno das aulas presenciais.

Leia também: Carlinhos Barros e Thiago Braz são denunciados no Ministério Público Federal por suspeita de esquema na Educação

Do Maramais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.