De ruim a pior: Rui Filho reconhece que legado do seu padrinho político, no setor da saúde, é pior do que parece

Desafetos no passado, Rui Filho e Djalma Melo, uniram-se, num louvável gesto de grandeza, em prol de um só objetivo: “continuar para avançar”. O autointitulado “Moral da Baixada” não demonstra constrangimento em se apresentar como exemplo a ser seguido. Seria cômico se não fosse trágico. É inegável que, ao longo de oito anos, Djalma implantou notáveis melhorias, especialmente no setor da urbanização. Entretanto, tais conquistas são insuficientes para alça-lo ao posto de melhor prefeito do Maranhão. Menos, prefeito. Menos.

Vai continuar?

As mazelas existem, algumas são tangíveis, outras nem tanto. Um bom exemplo está no setor da saúde pública. A notória deficiência do setor ganhou visibilidade no período da pandemia. Está ruim e poderá piorar. Basta observar o que pensa (e diz) o candidato Rui Filho, apadrinhado político do “Moral da Baixada”.

Em discurso diante de aliados, na presença do próprio prefeito, Rui Filho reconheceu a carência do setor da saúde. De acordo com o candidato, a insatisfação de quem necessita de atendimento no hospital do município é grande.

A gente vai procurar melhorar o atendimento, no hospital, que eu vejo muita reclamação. Trazer médico especialista, que tem muita reclamação. É caro, mas a gente vai estudar esse assunto”, declarou Rui Filho.

Apesar de demonstrar boa intenção, o candidato não dá garantias de que irá implantar grandes melhorias. Disse apenas que irá “estudar o assunto”. Seria isso um indicativo de que o “padrão Fifa” da saúde pública ofertada pelo município de Arari irá CONTINUAR?

Custa caro

A expressão “custa caro” virou mantra que o prefeito repete à exaustão quando quer justificar a ausência de soluções para as demandas da população. O “Moral” fez escola. Ainda na condição de candidato, Rui Filho já usa a expressão.

Passado na “casca do alho”, o candidato sabe que caso seja eleito terá que arcar com despesas caríssimas que poderão acarretar rombo nas finanças do município que irão comprometer a capacidade de investimentos em todos os setores. Se hipótese se materializar Arari ficará de ruim a pior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.