Rua do Comércio é reaberta no primeiro dia útil do ano em Santa Inês

Em cumprimento ao decreto Nº 2, expedido pelo prefeito, Felipe dos Pneus, a Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, reabriu de maneira definitiva a Rua do Comércio nesta segunda-feira, 4. Desde o mês de março do ano passado, a rua estava interditada das 8h às 17h como forma preventiva ao Covid-19.

Logo nas primeiras horas desta segunda, a titular da pasta, Andreia Sales, esteve no Centro comercial da cidade e conversou com trabalhadores informais e empresários sobre as normas para que a rua permaneça aberta. As principais são: uso obrigatório de máscara, disponibilizar álcool em gel para os clientes e o respeito ao isolamento social nos locais onde há filas.

A vice-presidente da Associação Comercial de Santa Inês, Rubneyd Melo, também esteve no polo comercial e disse que a via já devia ter sido aberta. “Tomando todas as normas estabelecidas em qualquer ambiente, a Rua do Comércio pode sim ficar aberta. E aproveito para solicitar do poder público organização deste centro comercial para que tenhamos mais desenvolvimento” – enfatiza.

Já o gerente de loja, Renato Silva, disse que a Rua do Comércio é o cartão-postal da cidade e dar uma nova cara quando fica aberta. “Essa movimentação reflexe o poder da nossa economia e com a reabertura o que se pode esperar é crescimento, claro, obedecendo todas as normas da Organização Mundial da Saúde” – destaca.

Antes da pandemia, que obrigou o fechamento da Rua do Comércio, as principais reclamações eram: trânsito tumultuado, falta de trafegabilidade de pedestres nas calçadas por causa da ocupação de ambulantes e poluição sonora. Nesta segunda, após a reabertura, essas demandas ficaram vieram à tona. Segundo a Secretária, Andreia Sales, o próximo passo será organizar e manter a revitalização da rua. “Nós já solicitamos um estudo de tráfego e como melhor podemos realocar os camelôs para que seja bom tanto para eles quanto para os pedestres, principalmente para gerar acessibilidade. Por isso, dentro de alguns dias iremos realizar um recadastramento de todos os informais dando prioridade aos moradores de Santa Inês. Será um processo feito dentro das leis municipais para não desassistir nenhuma família. Pois agora é um novo tempo, tempo de crescer” – conclui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.