ESTREITO: Desgaste prematuro do prefeito Léo Cunha, refletirá de forma negativa em 2022

Quem deseja receber apoio do prefeito de Estreito, Léo Cunha (PL) nas eleições de 2022, vai ter um longo desafio e risco pela frente.

Eleito no município de Estreito com ajuda do grupo Macedo, tendo como vice-prefeita, Verbena Macedo, irmã do ex-deputado Deoclides Macedo e da ex-deputada Valéria Macedo. Léo Cunha venceu as eleições com apenas 34,68%, porém já perdeu parte do seu grupo político, que lhe levou a vitória.

Em apenas três meses de governo, Léo Cunha já foi alvo de denúncias, manifestações em rede sociais, ameaça de greve, denúncias de perseguição política, denúncias de salários atrasados, redução de salário de profissionais da saúde, entre outros diversos escândalos que marcam o início do seu mandato. A maior parte das denúncias, foram feitas por ex-aliados de que deixaram o grupo do prefeito, revoltados com a péssima administração.

A grande rejeição do novo gestor de Estreito, deve refletir de forma negativa em 2022. Léo Cunha devido a grande rejeição, não deve conseguir transferir nem 50% da sua votação para prefeito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.