Prefeito de São Bento é investigado por supostamente cobrar propina de construtora

O prefeito de São Bento, Carlos Dino Penha, está no bojo de uma investigação criminal por supostamente cobrar propina de uma construtora.


Segundo a Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), o gestor está envolvido em uma negociata em que supostamente exigia a devolução de 20% do valor devido à empresa B dos Santos Construção e Locação, mais conhecida como Mix Gestão.

A construtora, que fica localizada em São Luís, venceu a licitação para executar obras no matadouro municipal.

Ainda de acordo com o Parquet, o prefeito, por intermédio do vereador Igor Pinheiro, estaria cobrando a porcentagem de 20% para liberar o empenho de R$ 416 mil, quantia devida à empresa. O parlamentar é apontado como o mediador das negociações.

O caso está sob a coordenação do promotor de Justiça Danilo José de Castro Ferreira, assessor especial da PGJ, que tem um prazo de 90 dias para conclusão dos trabalhos investigatórios.

Neto Ferreira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.