ELEIÇÕES 2022: Sem grupo forte, Edivaldo quer entrar na fila para ser governador do Maranhão

O ex-prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PSD), enfrenta um grande desafio pela frente. Mesmo deixando o mandato da principal cidade do estado, Holanda Júnior não conseguiu liderar nenhum grupo político. Foi em um partido de oposição a ele, que Edivaldo encontrou guarida para o seu próximo passo político.

A ausência de um grupo forte na base de Edivaldo será um fator determinante em sua campanha para conquistar o Palácio dos Leões. Holanda, porém, sabe que pode entrar na fila para no futuro alcançar êxito na chegada ao Governo do Maranhão. Neste momento, o ex-prefeito de São Luís não optou por retroceder em cargos eletivos, como voltar a ser deputado federal.

Em seu discurso de filiação, Edivaldo destacou a dificuldade de enfrentar o candidato de Flávio Dino. Brandão, que deve ser o escolhido e estará no cargo de governador, também tende a aumentar sua influência e comandará naturalmente uma gama de políticos. Segundo agentes políticos mais atenciosos ao cenário, Brandão é favorito para sua reeleição, o que faria dele ausente da disputa ao Palácio dos Leões no ano de 2026.

Já com o pé na fila, Edivaldo poderia se fortalecer politicamente durante o segundo mandato de Carlos Brandão. Resta saber se a postura tímida do ex-prefeito será suficiente para ele liderar um movimento durante quatro anos sem mandato algum.

Do Blog A Carta Política

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.