Mais um dia de protestos em Estreito contra o descaso da gestão de Léo Cunha

Neste terça-feira mais uma vez a população em peso foi até a Câmara Municipal de Vereadores cobrar dos parlamentares explicações sobre decretos do prefeito Leo Cunha que aumenta a taxa de iluminação pública e do abate de bovinos no Matadouro Público do município.

Além de fazendeiros, professores e a população em geral estiveram presentes na manifestação. Na terça-feira passada aconteceu no município a primeira manifestação de 2022, com direito a carreata pelas ruas de Estreito.


Já nesta terça-feira (22), os moradores estiveram novamente na Câmara de Vereadores pedindo que os parlamentares pressionem o prefeito para derrubar os referidos decretos. Já os professores cobram da gestão o rateio do FUNDEB, progressões e data base.

O ano de 2022 parece não ter começado nada bem para Léo Cunha.

O presidente da Câmara, vereador Tavanes Firmo, afirmou que Léo Cunha por iniciativa própria baixou os decretos, prejudicando a população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.