A MENTIRA VOLTOU AO PODER, MAS CONTINUA COM AS PERNAS CURTAS


Logo nos primeiros dias de uma administração que chegou ao poder com promessas para boi, vacas e toda uma fazenda dormir, o prefeito, Zé Martinho ao tentar achar uma desculpa para o não cumprimento de inúmeras promessas de emprego e uma revolução de vara de condão em uma prefeitura que ele deixou totalmente quebrada em dezembro de 2016, prega culpa no passado e planeja o surreal para seus 100 primeiros dias.

Acostumado a chamar todo mundo de incompetente, o atual prefeito pendurado por uma liminar, tenta passar para a opinião pública que recebeu a prefeitura de cofres vazios.

Na verdade Kabão recebeu a tão desejada chave da prefeitura com nada mais nada menos que R$ 2.768.510,33 ( dois milhões, setecentos e sessenta e oito mil, quinhentos e dez reais e trinta e três centavos ) dentro do cofre.

Em dezembro do ano passado, o colecionador de liminar conseguiu mais uma e dessa vez para impedir que o ex-prefeito, Ruivo, pagasse o mês de dezembro e o 13. salário dos servidores deixando o Natal dos cantanhedenses murcho como as ideias retrógradas que carrega na cabeça.

Zé Martinho paga os servidores. Esse é um direito de quem trabalhou não em seus bares, mas para o município de Cantanhede.

E para que o Zé Martinho não invente mais uma das suas desculpas, os extratos das principais contas serão apresentados a população.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.