Lahésio Bonfim e Dr. Gutemberg participam da tradicional cavalgada que abriu a 52° Exposição Agropecuária de Imperatriz


O vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Dr. Gutemberg, o pré-candidato ao Governo do Estado, Lahésio Bonfim, e demais pré-candidatos do Partido Social Cristão (PSC), participaram da 29° tradicional cavalgada de Imperatriz, neste sábado (02).

O evento reuniu um grande público e abriu oficialmente as atividades da 52° Exposição Agropecuária da cidade – a Expoimp, a maior feira agropecuária região.

Mais de 10 mil pessoas participaram da cavalgada, que percorreu as principais ruas centrais da cidade, até a Br-010 em direção ao Parque de Exposição Lourenço Vieira, onde é realizada a Expoimp.

Dr. Gutemberg percorreu todo percurso ao lado do Dr. Lahésio Bonfim e dos pré-candidatos: Júnior Vieira, Jackson Pereira, e a forte liderança de Imperatriz e aniversariante deste mês, Mariana Carvalho.

A cavalgada é considerada a maior da região. O evento ficou suspenso nos últimos dois anos e voltou com a participação de várias comitivas.

Dr. Gutemberg ressaltou que o deputado federal e pré-candidato à reeleição, Aluísio Mendes, presidente estadual do PSC, mandou um grande abraço a todo o povo de Imperatriz.

Durante o percurso, Dr. Gutemberg também agradeceu todas as demonstrações de apoio.

Agradeço a receptividade e todo carinho da população de Imperatriz e do nosso anfitrião nesse evento, o amigo e grande agropecuarista, Marcos Queiroz. Muito feliz em participar dessa festa linda, que abre a maior feira agropecuária da região. Uma grande oportunidade para ajudar a economia maranhese, fomentar emprego e renda. E sentir de perto todo esse apoio do povo, só fortalece a nossa caminhada e esperança em dias melhores para o nosso Maranhão“, disse Dr. Gutemberg.

A população de Imperatriz acolheu e demonstrou muito apoio ao pré-candidato Lahésio Bonfim. Muitas famílias e comerciantes fizeram questão de tirar fotos com o Lahésio, que retribuiu o carinho.

Que alegria poder participar desse evento que reuniu milhares de pessoas na região Sul do Maranhão. Esses eventos nos possibilitam estar mais próximos da população, e possuem grande importância, não só pela alegria do povo, mas também porque fomenta a economia dos municípios”, afirmou o médico e pré-candidato, Lahésio Bonfim.

Comunidade quilombola vive clima de insegurança causado por conflitos agrários no Maranhão


O Mirante Rural deste domingo (3) mostrou a situação de insegurança em que vivem os moradores da comunidade Jacarezinho, área quilombola localizada em São João do Sóter, cidade a 415 km de São Luís.

Segundo a comunidade, eles se sentem inseguros com a presença de produtores de soja, que estariam invadindo as terras a serem demarcadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Moram 40 famílias quilombolas que tem a agricultura familiar como fonte do sustento. Eles alegam que parte das terras foram vendidas para produtores de soja que já estão limpando as áreas.

Nós ‘quer’ solução para o problema, porque nós precisamos trabalhar na terra. Nós precisamos do nosso sustento aqui dentro, nós precisamos do coco, da água, que justamente eles entupiram o brejo ali, algumas pessoas estão sofrendo com essas necessidades de água embaixo“, explica Antônio Francisco de Moura, lavrador.

A presença dos produtores gera insegurança nos moradores da comunidade, que já existe há mais de 100 anos. A população alega que esta é a primeira vez que as terras são invadidas. “O dono somos nós que moramos aqui e trabalhamos para sobreviver“, disse um lavrador.

A comunidade ainda sofre pela morte do líder Edivaldo Pereira Rocha. Ele foi morto a tiros em abril, próximo ao ponto de ônibus da comunidade Bom Jesus, que fica entre Caxias e São João do Sóter.

Ele faz muita falta, é sempre ele que corria atrás de tudo, quando acontecia qualquer coisa, o pessoal queria invadir, ele sempre corria atrás ‘para ajeitar’, deixar todo mundo tranquilo“, disse Vera Lúcia Pereira, irmã de Edivaldo.

O suspeito de atirar em Edivaldo foi preso pela Polícia Militar no início de junho. As investigações apontam que, as causas do crime, tem a ver com os conflitos de terra registrados na região.

A Polícia Civil continua realizando investigações na área para saber se há o envolvimento de outras pessoas no crime. As famílias de Jacarézinho temem que outras pessoas sejam vítimas.

Muito inseguro. A gente está vendo que tudo o que a gente conseguiu agora, está indo água a baixo. A gente está com muito medo, a gente não sabe o que fazer“, disse uma moradora.

Cerca de 200 comunidades no Maranhão enfrentam conflitos no campo. O estado é o segundo no país com maior número de assassinatos, só perde para Rondônia. Somente no primeiro semestre deste ano, sete líderes de comunidades tradicionais foram assassinados no Maranhão.

Uma decisão judicial proíbe a ocupação da comunidade Jacarézinho por pessoas que não sejam povos quilombolas, até que o território seja regularizado.

O Incra informou que cumpre todas as decisões judiciais. Procurado sobre o assassinato do agricultor Edvaldo Rocha, a Polícia Civil disse que as investigações seguem em segredo de justiça.

Ao lado de uma multidão, Júnior Vieira prestigia a tradicional cavalgada de Imperatriz

O pré-candidato a deputado estadual, Júnior Vieira (PSC), fez questão de participar da 29°Cavalgada de Imperatriz, neste sábado (02). Ao lado de centenas de cavaleiros e amazonas, e do pré- candidato ao Governo, Lahésio Bonfim, Júnior Vieira cavalgou pelas principais ruas da cidade. O evento abriu a 52° Exposição Agropecuária da cidade – a Expoimp.

A cavalgada é considerada a maior da região e não acontecia há dois anos. Mais de 10 mil pessoas participaram do evento, que percorreu as principais ruas centrais de Imperatriz até a Br-010, chegando no Parque de Exposição Lourenço Vieira, onde é realizada a Expoimp.

Muito feliz em participar do retorno da Expoimp, que é a maior feira agropecuária da Região. Responsável por gerar vários empregos e muita renda. A nossa presença reforça o compromisso com o povo da cidade. Queremos ver e vamos lutar por uma Imperatriz cada vez mais próspera. E vocês podem contar comigo, com o Lahésio Bonfim, com o Dr. Gutemberg, com a Mariana Carvalho, forte liderança local, com o pré-candidato Jackson Pereira e com o deputado Aluísio Mendes, que também tem muito trabalho pela região. Agradeço o carinho do nosso anfitrião, o agropecuarista Marcos Queiroz, e de toda a população. Sentimos de perto o desejo pela mudança. Estamos juntos“, disse Júnior Vieira.

Júnior Vieira ganhou notoriedade no Estado, após o trabalho de destaque no comando da secretaria de Segurança Alimentar de São Luís (Semsa), sendo considerado o melhor secretário da capital maranhense.

Neste ano, Júnior abdicou da Gestão da Semsa para se dedicar a planos maiores em benefício da população maranhense.

Desde então, o jovem político promissor tem percorrido todo o Estado com o movimento ‘Maranhão que Alimenta Esperança em Dias Melhores’.

Governador Brandão reduz ICMS dos combustíveis no Maranhão


O governador Carlos Brandão (PSB) anunciou que vai reduzir 21,30% no novo preço médio para gasolina para efeito do cálculo do ICMS a ser pago pelas refinarias e distribuidoras, fixando o valor do litro de gasolina em R$ 4,6591 e R$ 3,9607 do Diesel (S10/S500).

Com a decisão, o governo espera uma redução proporcional no preço do combustível ao consumidor final na bomba de, aproximadamente, R$ 0,38 centavos para gasolina, R$ 0,12 centavos para diesel (S10/S500) e R$ 2,50 para GLP (gás de cozinha).

A nova sistemática de cálculo do preço médio ao consumidor final, conforme definida em convênio, tomará como referência os valores apurados nos últimos 60 meses (5 anos).

Convém destacar que no Maranhão tanto o diesel (16,5%) quanto o GLP (14%) já possuem alíquotas inferiores a 18%, limite percentual que deverá ser definido por Lei, com respaldo judicial. No Maranhão, somente a gasolina tem alíquota superior a 18%.

Weverton pode pagar preço alto por aliar-se a Josimar de Maranhãozinho e a grupos bolsonaristas


A pesquisa Econométrica trouxe um pacote de notícias ruins para o pré-candidato do PDT ao Governo do Estado, senador Weverton Rocha. Além da expressiva vantagem do governador Carlos Brandão (PSB), que lhe impôs uma distância de sete pontos percentuais, da sua condição estacionária em quase todas as pesquisas, e da ameaçadora sombra em que vem se transformando para ele o candidato do PSC, Lahesio Bonfim, a investigação da Econométrica revelou uma informação que pode efetivamente colocar sua pré-candidatura na rota de um desastre. O instituto perguntou aos eleitores se eles votariam num candidato apoiado pelo deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL), chefe maior do partido do presidente Jair Bolsonaro no Maranhão. O resultado foi o seguinte: nada menos que 52,7% dos 1.468 entrevistados responderam que não votariam de jeito nenhum; 23,2% disseram que isso não influenciaria; 13% poderiam votar nesse candidato e apenas 4,5% disse que com certeza votariam nesse candidato. Ou seja, sólida maioria dos entrevistados, que estatisticamente pode ser vista como a maioria do eleitorado maranhense, reprova duramente a guinada do pré-candidato do PDT na direção da direita bolsonarista, da qual Josimar de Maranhãozinho é expoente maior.

Ao avaliar esse dado trazido à tona pela Econométrica, o jornalista Gilberto Leda, cujo blog responde pela contratação da Econométrica nessa medição da corrida ao Governo do Estado, chegou à conclusão de que, em vez de ajuda-lo, o apoio de Josimar de Maranhãozinho pode se transformar num fardo muito pesado para o senador Weverton Rocha. Um exame mais apurado de tal situação não deixa dúvidas de que o pré-candidato do PDT pode ter cometido um erro político com poder para embaraçar sua caminhada rumo ao Palácio dos Leões. Afinal, além de ser um dos testas-de-ferro da campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) no Maranhão, Josimar de Maranhãozinho tem uma trajetória política marcada por controvérsias. Entre as nódoas que mancham sua carreira, o chefe maior do PL enfrenta a acusação, feita pelos Ministérios Públicos estadual e federal, com apuração das Polícias Civil e Federal, de ser o cabeça de um esquema de desvio de dinheiro público nas áreas da educação e da saúde, num conluio com prefeituras. O parlamentar nega, insinuando, sem muita firmeza, tratar-se de perseguição política.

Weverton Rocha não construiu essa aliança por acaso. Ele sabia exatamente com quem estava se aliando e os riscos políticos e eleitorais desse passo. Calculou que sua relação com o bolsonarismo, cujo nível ainda não está muito claro, mas ganhou forma num movimento que batizou de “Unidos pelo Maranhão”, incluindo apoio total à pré-candidatura do senador Roberto Rocha (PTB) à reeleição, seria o caminho para embalar o seu projeto de poder. Além da sua eleição para o Governo do Estado, esse projeto tem também como foco impedir a eleição do ex-governador Flávio Dino (PSB) para o Senado – uma exigência do Palácio do Planalto, que vai jogar pesado pela reeleição do senador Roberto Rocha.

A pesquisa Econométrica sugere que o senador Weverton Rocha cometeu grave erro de cálculo político. Afinal, o levantamento foi feito muito depois de ele ajustar os ponteiros com Josimar de Maranhãozinho, dando-lhe o privilégio de indicar o seu companheiro de chapa, o deputado estadual Hélio Soares, um dos “graúdos” do PL no estado e sem maior expressão política nem cacife eleitoral. A contra partida será o apoio dos aliados de Josimar de Maranhãozinho – supostos 40 prefeitos, cinco deputados estaduais, quatro deputados federais, incluindo ele próprio, e uma penca de vereadores. Nos bastidores, porém, corre que parte dos prefeitos – a exemplo de Rigo Teles (PL), de Barra do Corda – decidiu apoiar o governador Carlos Brandão, enquanto outros tendem a apoiar Lahesio Bonfim. Há quem veja risco de debandada.

Político jovem, inteligente, ambicioso e forjado as entranhas do PDT maranhense, o senador Weverton Rocha certamente avaliou os prós e os contras. Os números da Econométrica indicam que ele pode ter calculado mal e pode pagar um preço político muito elevado por esse movimento.

Repórtertempo

TOMOU DORIU! Após Weverton Rocha afirmar que conseguiu R$ 7 milhões para Imperatriz, secretário afirma que não tem dinheiro na prefeitura


Uma obra que seria realizada na Avenida Santa Luzia pelo prefeito de Imperatriz, Assis Ramos (União Brasil), está paralisada, porque segundo o secretário municipal de Infraestrutura, Fábio Hernandez não existem recursos creditados na conta da prefeitura.

De acordo com informações, recentemente o deputado Juscelino Filho e o senador Weverton Rocha (PDT) visitaram o local e afirmaram que tinha alocado verbas no valor de R$ 7 milhões e que parte desse dinheiro poderia ser investido na obra. Na ocasião, Weverton Rocha teria garantido que os serviços iniciariam em breve.

Chamado na Tribuna da Câmara Municipal de Imperatriz para prestar esclarecimento sobre o abandono da obra, o secretario Fabio Hernandez anunciou que se os serviços forem realizados, serão com recursos próprios.

EITA! Lahesio lamenta apoio de Bolsonaro ao neo-bolsonarista Weverton Rocha

Em recente entrevista no interior do estado, o ex-prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim (PSC), voltou a ser questionado se seria o candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL), no Maranhão.

Lahesio comentou que gostaria de contar com o apoio de Bolsonaro, no entanto, afirmou que o PL está na mão do neo-bolsonarista Weverton Rocha, possível candidato do presidente.

“Infelizmente eu não posso responder. Só quem pode dizer isso é ele. Eu posso responder por mim, por ele eu não posso. Eu tenho visto que o PL tá na mão de outro candidato aqui e eu acho que ele não vai dar essa declaração. Quem dera eu pudesse ser o candidato, mas infelizmente, eu acho que ele não tem essas pretensões aqui no estado do Maranhão”, lamentou Bonfim.

Apesar de ser “apunhalado” por Weverton Rocha (PDT), Bonfim declarou que vai manter a sua essência e votar em Bolsonaro.

“A minha essência é conservadora. Eu respeito você que vai votar no Lula, o outro que vai votar no Doria, no Ciro, em que quiser. Eu vou votar no Bolsonaro”, declarou.

HISTÓRICO! Em Miranda do Norte, Governo Brandão inaugura a 121ª unidade da maior rede de Restaurante Populares do Brasil


Nesta última quinta-feira (30), na cidade de Miranda do Norte, o Governo do Maranhão inaugurou, por meio da Secretaria de Estado de Articulação Política (Secap), o Restaurante Popular de número 121. A iniciativa ajudar a formar a maior rede de segurança alimentar do país.

Na oportunidade, a comitiva do Governo do Estado, capitaneada pelo secretário de Estado de Articulação Política, Rubens Pereira, entregou 3 toneladas de pescado aos mirandenses-do-norte mais necessitados.

Estamos aqui em Miranda do Norte entregando mais um Restaurante Popular, que tem comida saborosa, feita por pessoas especializadas, nutricionistas. É uma comida balanceada”, afirmou o secretário da Secap.

A prefeita de Miranda do Norte, Angélica Bonfim, frisa a celeridade na construção do Restaurante Popular, que foi possível graças à parceria fortalecida entre Governo e a Prefeitura Municipal.

Logo quando a gente solicitou esta obra, o Governo não pensou duas vezes e iniciou imediatamente a construção do Restaurante. E a gente da Prefeitura sempre procurou dar apoio. Esta obra é de importância para a população mais carente, e é isso que nós queremos, trazer o que há de melhor para esta população”, frisou a prefeita.

Dr. Gutemberg participa do 12º Seminário Administrativo do Sistema Cofen


O vice-presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Dr. Gutemberg , participou das ações do 12º Seminário Administrativo do Sistema Cofen/ Conselhos Regionais (Semad). O evento foi realizado com o apoio do Conselho Regional de Enfermagem do Maranhão (Coren – MA), no período de 28 de junho a 1º de julho, em um hotel da capital maranhense.

A programação do 12º Semad evidenciou a importância dos Conselhos no desenvolvimento da Enfermagem, ofertando palestras e mesas redondas focadas na capacitação e no aperfeiçoamento da governança e dos processos administrativos.

Médico e defensor dos profissionais da enfermagem, a maior força da saúde no país, Dr. Gutemberg parabenizou os organizadores do evento e destacou que o Seminário é um momento de debate e de muito trabalho em benefício da Enfermagem.

Tenho muito carinho pelos profissionais da enfermagem. Sou autor de várias Leis em benefício da categoria. Esse evento é fundamental para a otimização dos processos administrativos do Cofen e melhorar a qualidade de trabalhos dos nossos profissionais, que desempenham um papel essencial para a saúde brasileira. Parabenizo a presidente do Cofen, Dra. Betânia Santos, o secretário interino do Coren – MA, Dr. Tardelly Sousa Sipaúba, e os demais organizadores do evento”, disse Dr. Gutemberg.

Dr. Gutemberg é autor da Lei nº 5.863/2014, que estabelece 30h semanais de jornada de trabalho para os profissionais da enfermagem, na capital maranhense.

Além das 30h semanais, o vereador também é autor da Lei n° 453/2017, que estabelece condições de repouso para os profissionais da enfermagem; Lei n° 5.093/2009, que cria a Semana Municipal de Enfermagem; e das Leis que criam o Dia do Enfermeiro e o Dia do Técnico da Enfermagem em São Luís.

Em reconhecimento pelas ações em benefício dos profissionais da enfermagem, Dr. Gutemberg foi homenageado pelo Conselho Regional de Enfermagem (Coren/MA), como ‘Vereador Amigo da Enfermagem’.

Governador Carlos Brandão recebe alta médica

A informação veio por meio das suas redes sociais. O governador Carlos Brandão (PSB) anunciou que recebeu alta médica agora a tarde e que mais tarde concederá uma entrevista à TV Mirante onde dará mais detalhes sobre o tema.

Boa tarde! Recebi alta médica e amanhã estarei de volta ao Maranhão. Logo mais, concedo entrevista à Mirante para detalhar o tema. Sugiro que acompanhem. Um forte abraço a até breve, com a graça de Deus”, publicou.